Resenha: Os mistérios de Warthia


Autora: Denise Flaibam
Editora: Novo Século
Ano: 2013
Número de páginas: 380
Flores de Lótus: 
Sinopse:

''Serafine Delay era uma garota comum... à sua maneira. Sua vida na sossegada Vila do Sol muda bruscamente numa noite, quando sua décima oitava primavera era festejada. Um ataque acaba forçando-a a fugir desesperadamente de monstros sanguinários e imbatíveis. Por algum motivo para lá de insano, tais criaturas queriam sequestrá-la!
E enquanto mergulha de cabeça no universo mágico de Warthia e começa a entender a ligação de suas marcas com a história daquele mundo, Serafine descobre-se numa surpreendente situação: seu destino está traçado. Uma antiga profecia clama por seu espírito, e uma difícil jornada deve começar. Na companhia de um belo e rude espadachim, uma simpática garota de orelhas pontudas e um felpudo guerreiro belicoso, Serafine deve ingressar numa viagem de perigos desconhecidos, que se inicia no Norte daquele vasto continente, treinando para derrotar àquela que vem das Trevas para tudo devastar.Os Mistérios de Warthia devem ser desvendados, e Serafine é a única capaz de fazê-lo.''


O que eu achei ao todo?
O livro possui uma estória fantástica e muito rica. A autora realmente não fez um livro para brincar de ser escritora. Cada detalhe dos personagens, cada lugar em que a estória se passa, tudo foi muito bem pensado e planejado. O livro é considerado médio em quantidade de páginas, porém ele é muito envolvente e com um enredo bem fluido. Ele é narrado em 3° pessoa, mas o foco com certeza é em Serafine - nossa protagonista.




 Resenha:

O livro conta a estória de Serafine Delay, que morava em uma pacata vila chamada 'Vila do Sol'. Sua mãe, Mégara Delay, trabalhava na estalagem da família e seu pai, Alanor Delay, trabalhava na colheita e venda de alimentos.
De início, o livro mostra o relacionamento da garota com seus pais. Serafine foi adotada quando ainda Bebê, mas, seus pais sempre a amaram como se a menina fosse filha de sangue dos mesmos. Desde pequena os pais de dela sempre esconderam de todos as estranhas marcas que a garota possuía em todas as entrelinhas de seu corpo, pois estas marcas denunciavam que Serafine era uma 'criatura mística' - odiada pelo resto dos aldeões.

   Existia algo que seus pais desejavam esconder de todos: sua pele morena era toda encoberta por desenhos. Intricados espirais, alguns formavam símbolos estranhos e, outros, elaborados arabescos, com folhas ou flores embrenhando-se nas marcas.
   Serafine iria comemorar sua 18° primavera - a idade era marcada por primaveras na estória - e seus pais estavam preparando uma grande festa surpresa - astuta que só ela, já sabia de todos os preparativos da festança - para a menina.


    Na tarde de sua festa, serafine percebe dois estranhos na estalagem e fica intrigada com às vestes e com os cavalos deles. Tenta achar algo dos dois nos registros da estalagem de sua mãe, porém fracassa. Na noite de sua festa Serafine estava muito feliz com seus pais e amigos, até que uma grande surpresa acaba com a noite de todos.
A vila é atacada pelos amaldiçoados - lobisomens.
   ''As bestas tinham dois metros de altura, algumas até mais, e erguiam se nesse comprimento com um corpo musculoso encoberto de pelos. Ficavam de pé sobre as patas traseiras. Seus braços fortes manejavam as armas com perfeição  Muitos traziam consigo espadas, mas outros tinham o porte de machados afiadíssimos, martelos e até mesmo lanças.''
   No livro os amaldiçoados são criaturas racionais, falam e possuem atitudes pensadas. Durante o ataque os estranhos que Serafine viu mais cedo, que mais tarde serão conhecidos como Jerek e Ývela, defendem Serafine das bestas. Então eles acabam por informa-lá que ela é a chave para a salvação de WARTHIA.





Depois do ataque na vila, Serafine parte com seus protetores e eles se dirigem a uma aventura sem fim. Com inúmeras revelações, ação, emoção, magia e TRAIÇÃO, o livro ganha o coração do leitor a cada página folheada. Achei interessante no desenvolver do livro, que a autora nos apresenta o passado/fatos relacionados a vários personagens, o que na minha opinião deixou a obra mais rica. Me senti um pouquinho, juro que foi pouquinho mesmo, incomodado com a demora da autora em revelar o tão aguardado segredo da Serafine - tá eu sou apressadinho. A autora soube concluir o livro com chave de ouro. O Final do livro foi espetacular, digno e repleto de surpresas.

A diagramação do livro, como mostram as fotos é impecável! O livro contém um espiral em todo inicio de capítulo e um mapa na parte traseira, além de um glossário e um mini dicionário que traduz termos do livro. O livro tem uma letra pequena/média mas que não incomoda na hora da leitura. Achei alguns erros de espaçamento nas falas de alguns personagens, falas que acabam por se misturar às vezes num mesmo parágrafo. Mas foi casos perdidos e esses erros não se repetem no livro.

Os Mistérios de Warthia é o primeiro livro da quadrilogia criada pela autora e com certeza vou querer continuar essa série.




Frase que define o livro:
''O mundo estava dominado pelo caos. Warthia estava repleta de TREVAS!''