Resenha: Fragmentada, de Teri Terry

Autor: Teri Terry
Editora: Farol Literário
Ano: 2013
Número de Páginas424 páginas.
Flores de Lótus  Ótimo!
Sinopse:
Kyla não deveria se lembrar de nada quando foi reiniciada. Mas segredos do seu passado atormentam sua mente. Presa em uma luta contra a opressão dos lordeiros, e ansiando por liberdade, Kyla vê seu passado e presente colidir de uma forma que ameaça sua vida. Enquanto sua busca desesperada por Ben continua, em quem ela poderá confiar em um mundo repleto de segredos e mentiras?




O livro “Fragmentada” vai dar continuidade ao primeiro livro também lançado pela editora Farol Literário, Reiniciados. O tema geral do enredo será sobre o programa de reiniciação dos adolescentes maiores de 16 anos que cometeram algum crime grave, acarretando a sua reiniciação, ou seja, sua memória será completamente apagada, reiniciada, para que os mesmos possam vir a viver uma nova vida. 



Com o desfecho emocionante do primeiro livro a autora vai dar andamento as consequências dos atos cometidos por Kyla, mostrar os efeitos psicológicos, além de revelar fatos até então não entendidos pela protagonista.  Novos personagens são inseridos no enredo, causando uma maior diversidade nos ambientes retratados e de personalidades. Um dos mais importantes foi o Cam, ou Cameron, que passou a ser o melhor amigo de Kyla durante todo o tempo em que Ben estava ausente.

As lembranças de Kyla passaram a ser mais frequentes e nítidas, sendo assim, no decorrer do livro passaremos a descobrir mais sobre seu passado, e sobre sua fragmentação. O mais impactante foram às revelações que autora fez durante o andamento do livro, vários segredos foram revelados. Isso foi muito importante na estória, pois mostrou que a autora sabe brincar com o futuro de todos os personagens, fazendo com que o leitor sequer suspeite da verdade escondida nas entrelinhas.





A narrativa cansou um pouco pela monotonia da estória durante a primeira metade do livro, que apresenta poucas cenas de ação, ou mesmo cenas importantes para o leitor ficar fixo na leitura. Entretanto, o final já foi bem corrido e fluiu de forma excepcional. A autora poderia dosar mais onde cada cena seria encaixada, para a leitura fluir como um todo. Entretanto, o final do livro foi impressionante, revelador, forte e muito, muito BOM!

A base de personagens acabou sendo mais diversa do que o livro Reiniciados ( Resenha aqui \o/ ), pois tivemos acréscimos importante para o desenvolver da estória.

No fim, além de nos apresentar mais aos problemas políticos associados aos londeiros e ao programa de reiniciação das pessoas, temos mais informações quanto ao programa e ainda mais sobre o grupo terrorista R.U Livre, ou TAG, que tem como objetivo final eliminar o plano dos londeiros de reiniciar as pessoas. Sabemos também o que o Pai de Kyla tanto esconde na sua personalidade bipolar, e claro, o destino de Ben depois do ocorrido.


A diagramação do livro segue o padrão do volume anteriormente lançado. A capa é muito linda e traz a protagonista da estória como evidência. As folhas são em papel amarelado, grossas e com uma letra grande, fazendo com que a leitura renda mais.

Mais que recomendo este livro da Editora Farol literário, que já nos informou que irá lançar o terceiro volume da série na Bienal do Livro de São Paulo.  Com fortes revelações, novos personagens e um desfecho de tirar o fôlego, sua alma irá se fragmentarar com este livro!